Fátima Bezerra é a governadora eleita mais votada da história do RN

Com 100% das urnas apuradas, segundo o TSE, ela angariou 1.022.910 votos. Fátima é a única mulher eleita governadora no país em 2018.
Fátima Bezerra é a governadora eleitoa mais votada da história do Rio Grande do Norte (Foto: Pedro Vitorino)

Por Norton Rafael, G1 RN

A senadora Fátima Bezerra (PT) bateu o recorde de votos recebidos por um candidato que concorreu ao governo do Rio Grande do Norte. Com 100% das urnas apuradas, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ela angariou 1.022.910 votos. É a primeira vez que um governador ultrapassa a barreira de um milhão de votos no estado. No primeiro turno, Fátima recebeu 748.150 votos.

O recorde anterior pertencia ao atual governador Robinson Faria (PSD). Em 2014, ele foi eleito com 877.268 votos, derrotando o ex-deputado federal e ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (MDB) em segundo turno. Robinson disputou a reeleição em 7 de outubro deste ano, mas não teve êxito.

Fátima ainda superou o número de votos que conquistou em 2014, quando foi eleita senadora pelo Rio Grande do Norte. Na ocasião, obteve 808.055 votos e venceu a ex-governadora Wilma de Faria, que também concorria a uma cadeira no Senado Federal.

Fátima Bezerra assume o governo do Rio Grande do Norte em 1° de janeiro de 2019. Ela ocupará o cargo até 31 de dezembro de 2022.

Governadores eleitos no RN

Ano Governador Número de votos
2018 Fátima Bezerra (PT) 1.022.910
2014 Robinson Faria (PSD) 877.268
2010 Rosalba Ciarlini (DEM) 813.813
2006 Wilma de Faria (PSB) 764.016
2002 Wilma de Faria (PSB) 820.541
1998 Garibaldi Alves Filho (PMDB) 560.682
1994 Garibaldi Alves Filho (PMDB) 489.765
1990 José Agripino Maia (PFL) 525.229

Emídio Jr. solicita transporte para os estudantes da zona rural nos dias do ENEM

Além disso, o vereador cobrou mais investimentos em Educação por parte da Prefeitura de Macaíba, uma vez que, segundo o parlamentear, o índice do IDEB do Município que piorou.
Foto: Assessoria/Emídio Jr.

Na sessão ocorrida na tarde desta terça-feira (23), o vereador Emídio Jr. usou a tribuna da Câmara para solicitar o transporte escolar para os zona rural se deslocarem até os locais de provas nos dois dias em que o ENEM será realizado, ou seja, dia 04 e 11 de novembro.

“Gostaria de fazer um requerimento verbal para que a Prefeitura disponibilize transporte aos alunos da zona rural que precisarão se deslocar até a cidade para fazer as provas do ENEM. Além de ser em dias de domingo, em que o transporte para quem mora na zona rural fica mais difícil, tem também a questão financeira dos alunos”, afirmou.

O vereador também aproveitou a oportunidade para cobrar mais investimentos em Educação por parte da Prefeitura. “Não adianta fazer uma semana de eventos, trazer gente de fora, gastar um monte de dinheiro, se os nossos alunos não estão tendo o ensino que deveriam ter. Infelizmente, essa é a realidade. Quem está dizendo isso não é Emídio, mas o índice do IDEB do Município que piorou”, finalizou.

Hermano Morais: Extrema pobreza cresce no RN

O aumento de 5,3% para 7,2% nos últimos quatro anos foi divulgado pela consultoria Tendências e demostrado pelo parlamentar em plenário.
Foto: Eduardo Maia/ALRN

Em pronunciamento feito na sessão plenária desta quarta-feira (17), o deputado estadual Hermano Morais (MDB) compartilhou dados de pesquisa que colocam o Rio Grande do Norte como o 12º estado brasileiro com maior crescimento da extrema pobreza. O aumento de 5,3% para 7,2% nos últimos quatro anos foi divulgado pela consultoria Tendências, responsável pelo levantamento.

“Isso é perceptível quando vemos o número de pessoas em situação de rua, em completo abandono. É triste ver nas calçadas pessoas vivendo a céu aberto. Será um grande desafio para quem for governar o Estado reverter esse crescimento, pensando nos que mais precisam”, disse ele.

Segundo Hermano, uma política econômica mais efetiva e medidas administrativas que possam favorecer o desenvolvimento do Estado podem mudar essa realidade. “O RN oferece condições, mas infelizmente estamos com a economia estagnada, apesar do rico subsolo, das energias alternativas e do turismo”, destacou o parlamentar durante o seu pronunciamento.