Política Macaíba: o povo está pedindo…

Foto: Assessoria/Emídio Jr.

Senadinho Macaíba

O clamor popular para que um filho da terra concorra ao palácio Auta de Souza nunca foi tão forte como agora.

Até o momento, existem três pré-candidatos filhos da terra com chances reais de conquistarem o Poder Executivo, são eles: Emídio Júnior, Netinho França e Gerson Lima.

Obviamente, que existem outros pré-candidatos, como a ex-prefeita, Marília Dias, o ex-delegado de Macaíba, Normando Feitosa, o professor e escritor, Hailton Mangabeira, o vice-prefeito, Auri Simplício, e o jovem escritor, Silva Nunes, vulgo Poeta.

Porém, esses cinco pré-candidatos não preenchem os dois pré-requisitos citados acima, ou seja, ou não são filhos da terra ou não tem chances reais de vitória. Apenas os três filhos da terra – Emídio, Gerson e Netinho – tem capital político para disputarem o tão sonhado cargo de prefeito. O resto é oportunismo, interesse ou propaganda enganosa.

A força de cada um desses três pré-candidatos está naquilo que eles representam: (1) Netinho França, o vereador mais votado em 2016; (2) Gerson Lima, o presidente da Câmara Municipal; e (3) Emídio Júnior, o principal nome da oposição em Macaíba.

Desses três, o candidato mais forte é o vereador Emídio Júnior, pois, segundo analistas, os nomes aliados do prefeito e não representam a mudança que o povo tanto quer.

Por isso que o povo está pedindo nos quatros cantos de Macaíba a candidatura do vereador Emídio Júnior a prefeito da cidade. Nas ruas, nas praças e nas redes sociais é o nome do vereador Emídio Jr. que o povo está clamando:

“Você é nosso candidato”, “Se você for candidato, pode contar com meu voto”, “essa é a sua hora”, “Emídio Júnior, nosso futuro prefeito”…

Por César Carlos

Emídio Jr. e Edivaldo Emídio encerram o Mês das Mães com uma grande festa em Cana Brava

Ao todo, foram entregues mais de 2 mil brinds às mães de 27 comunidades, das zonas urbana como da zona rural.  

Na noite de ontem, o vereador Emídio Jr. e o ex-vereado Edivaldo Emídio, seu pai, encerraram as festividades do Mês da Mães com uma grande Festa no distrito de Cana Brava, zona rural de nossa cidade. A festa ocorreu no largo da capela do Sagrado Coração de Maria e contou com a apresentação especial do coral “Vozes do Manoel Duarte”, que é composto por alunos da escola de mesmo nome. De acordo com o vereador Emídio Jr. foram mais de dois mil brinds entregues às mães de 27 comunidades, tanto da zona urbana como da zona rural.

“Gostaria de agradecer a todas as mães que prestigiaram os nossos eventos ao longo de todo esse mês. Começamos pela comunidade da Vila São José no dia 11 de maio e encerramos ontem, 26, no distrito de Cana Brava, que também incluiu as comunidades de Cajarana e Assentamento Libertação. No próximo ano, iremos ampliar as comunidades atendidas como temos feito todos os anos. O nosso desejo é de fazer a festa para todas as mães do nosso município. Infelizmente, ainda não temos as condições para isso, mas, se Deus quiser, num futuro próximo iremos realizar esse objetivo”, afirmou.

Comunidades onde foram realizadas Festa das Mães: Vila São José, Ferreiro Torto, Mangabeira, Japeganga, Porteiras/Zumbi dos Palmares, Riacho do Feijão, Lagoa do Sítio I, Margarida Alves, Capoeiras, Lagoa do Boi, Folharal, Betúlia, As Marias, Cajzeiras, Mata Verde, Traíras/Lagoa Nova/Sucavão/Mari/Torrões dos Rosemiros, Córrego, Tabatinga/Lagoa Seca, Cana Brava/Cajarana/Assentamento Libertação. Abaixo, vejam algumas das principais fotos da Festa ocorrida me Cana Brava:

Feira do Milho espera aumentar em 80% as vendas durante o período junino

O espaço contará com 14 comerciantes, que trarão o milho de municípios como Macaíba, Ceará Mirim, Pedro Velho, Assu, Ipanguaçu, Touros, Carnaubais, São José de Mipibu e Nísia Floresta.
Foto: Demis Roussos/ASSECOM RN

Governo do RN/ASSECOM

A “Feira do Milho” será aberta oficialmente na próxima segunda-feira (27), na Central Agricultura Familiar e Economia Solidária (Cecafes), em Natal. Segundo os organizadores, a previsão é de que este ano as vendas aumentem 80% em relação ao ano passado, devido ao crescimento na produção com as chuvas em 2019.
Este ano, o espaço contará com 14 comerciantes, que trarão o milho de municípios como Macaíba, Ceará Mirim, Pedro Velho, Assu, Ipanguaçu, Touros, Carnaubais, São José de Mipibu e Nísia Floresta.
A feira será montada na entrada do estacionamento da Cecafes, de 6h às 20h, podendo o horário ser estendido até às 22h, dependendo do comerciante. O preço poderá variar de R$ 20 a R$ 25 a mão de milho (50 espigas).
Todos os comerciantes ficarão disponíveis na “Feira do Milho” até o dia 1º de julho, mas dependendo do movimento alguns poderão estender suas vendas até o dia 15 de julho.
A Cecafes passou a ser oficialmente ligada à recém-criada Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf). O espaço de comercialização está localizado na esquina das avenidas Jaguarari e Capitão Mor Gouveia, vizinho à Ceasa, no bairro Lagoa Nova.

TRF-4 bloqueia R$ 3,5 bi em valores e bens do PSB e MDB, além de parlamentares e empreiteiras

Necessidade do bloqueio foi por conta da “existência de um amplo esquema criminoso, com prejuízos expressivos para toda a sociedade”, diz tribunal
Senador Valdir Raupp MDB-RO, (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

O Globo

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região ( TRF-4 ) determinou o bloqueio de valores e bens de acusados no valor de R$ 3,5 bilhões em ação de improbidade administrativa da Lava-Jato, incluindo o Partido Socialista Brasileiro (PSB) e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB), além dos parlamentares Valdir Raupp (MDB/RO),Fernando Bezerra (MDB-PE) — na época o senador era filiado ao PSB —, Eduardo da Fonte (PP/PE). Os espólios de Sérgio Guerra(PSDB/PE) e Eduardo Campos (PSB/PE), morto em 2014, também foram incluídos no bloqueio.

Os responsabilizados incluem também quatro pessoas ligadas aos políticos, cinco executivos e funcionários da Queiroz Galvão e o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Além do congelamento dos recursos, a ação pede a perda dos cargos, suspensão de direitos políticos e perda dos direitos de ocontagem e fruição da aposentadoria pelo Regime Especial dos envolvidos.

Em cumprimento à decisão do tribunal, a Justiça Federal de Curitiba determinou o bloqueio de valores correspondentes em R$ 1.894.115.049,55, nos casos do MDB, de Valdir Raupp, da Vital Engenharia Ambiental, de André Gustavo de Farias Ferreira, de Augusto Amorim Costa, de Othon Zanoide de Moraes Filho, Petrônio Braz Junior e do espólio de Ildefonso Colares Filho.

Também de até R$ 816.846.210,75 do PSB; R$ 258.707.112,76 de Fernando Bezerra Coelho e espólio de Eduardo Campos; de R$ 107.781.450,00 do espólio de Sérgio Guerra, de R$ 333.344.350,00 de Eduardo da Fonte; de até R$ 200.000,00 de Maria Cleia Santos de Oliveira e Pedro Roberto Rocha; de até R$ 162.899.489,88 de Aldo Guedes Álvaro e de até 3% do faturamento da Queiroz Galvão — precatório de R$ 210 milhões que a construtora estava prestes a receber do estado de Alagoas.

— Esse é o maior bloqueio individual de valores no País realizado até agora pela Lava-jato, feito sobre um dos maiores precatórios da história do Estado de Alagoas que corresponde sozinho a mais de quatro vezes tudo o que o Estado pagou no ano de 2017 — declarou Isabel Vieira Groba, produradora regional da República e integrante da força-tarefa no Paraná.

O TRF-4 ressaltou a necessidade do bloqueio por conta da “existência de um amplo esquema criminoso, com prejuízos expressivos para toda a sociedade”.  Em relação aos partidos políticos, a força-tarefa da Lava-Jato e Petrobras requereram que o bloqueio não alcance as verbas repassadas por meio do fundo partidário, que são impenhoráveis por força de lei.

O primeiro esquema criminoso objeto da ação se refere a um esquema realizado na petrolífera, entre 2004 e 2014, no qual um cartel de construtoras fraudava procedimentos de licitação da estatal em grandes obras. O esquema, que contava com a participação de empregados públicos no alto escalão da Petrobras, inflava os lucros de modo indevido. Os ganhos passavam por um processo de lavagem de dinheiro por meio de operadores financeiros. A propina, então, era entregue aos executivos da petrolífera e aos políticos e partidos envolvidos no apadrinhamento dos dirigentes.

O segundo esquema envolve a propina recebida por Eduardo da Fonte e Sérgio Guerra, em 2009, para que a CPI da Petrobras não interrompesse o esquema criminoso. A CPI acabou instalada, mas houve apenas sugestões para sanar “divergências metodológicas” sobre a estimativa de custos nas obras. Na comissão, nenhum executivo da Queiroz Galvão nem da Galvão Engenharia foi prestou depoimento.

O que define a lei

A lei prevê três tipos de atos de improbidade administrativa, que têm o objetivo de responsabilizar agentes públicos por desvios de conduta e que geram diferentes sanções:

  • Atos que envolvem enriquecimento ilícito
  • Atos que causam dano aos cofres públicos
  • Atos que atentam contra os princípios da administração pública

Na ação proposta pelo Ministério Público, o esquema de corrupção na Petrobras descrito compreende as três modalidades de improbidade, mas foi pedido que as sanções mais graves fossem aplicadas — aquelas relacionadas às situações de enriquecimento ilícito — e secundariamente as demais sanções.

Outro lado

Em nota, o MDB diz que a decisão dada pelo TRF-4 de bloqueio de valores de R$ 1,8 bilhão “não se refere ao MDB Nacional, que não é parte no processo”. A decisão, de acordo com a legenda,  “é para o MDB-RO” e que  “pela legislação, os diretórios estaduais do partido são financeiramente e judicialmente autônomos, inclusive sendo pessoas jurídicas distintas”.

Emídio Jr. e Edivaldo Emídio realizam Festa das Mães nas comunidades de Lagoa do Boi e Folharal

Seguindo as festividades do Mês das Mães, o vereador Emídio Jr. e o ex-vereador Edivaldo Emídio realizaram uma grande Festa das Mães nas comunidades de Lagoa do Boi e Folharal. Hoje, a partir das 16h, será a vez das mães do distrito de Traíras terem uma tarde/noite especial.

Seguindo as festividades do Mês das Mães, o vereador Emídio Jr. e o ex-vereador Edivaldo Emídio realizaram uma grande Festa das Mães nas comunidades de Lagoa do Boi e Folharal. Hoje, a partir das 16h, será a vez das mães do distrito de Traíras terem uma tarde/noite especial.

Sethas cria loja conceito para promover artesanato potiguar

A loja estará aberta ao público a partir do dia 27 de maio no prédio da Sethas, no Centro Administrativo do Estado.
Foto: ASSECOM/RN

Governo do RN/ASSECOM

A Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas-RN) promove, entre os dias 24 e 31 de maio, uma loja conceito do Artesanato Potiguar. A iniciativa tem como objetivo fomentar e fortalecer o trabalho dos artesãos potiguares. Uma comitiva de Portugal também visitará a loja para conhecer os produtos norte-rio-grandenses nesta sexta-feira (24).

A loja conceito estará aberta ao público externo a partir do dia 27 de maio (segunda-feira), das 08h às 16h, no Prédio da Sethas, no Centro Administrativo do Estado, das 9h às 17h.

De acordo com Graça Leal, coordenadora do Programa do Artesanato do Estado do Rio Grande do Norte (Proarte-RN), o principal objetivo da exposição é fortalecer a identidade potiguar de artesanato, criando laços e parcerias com outros agentes em busca da consolidação dos produtos no cenário nacional e internacional. “Nós vamos mostrar para as pessoas que o RN também tem seus produtos. Nesse sentido, vamos em busca da desconstrução da noção de que nós apenas reproduzimos o material do Ceará. Esse ensaio piloto vai ser o primeiro passo para montarmos a nossa loja conceito fixa”, disse.

A exposição conta com peças produzidas por artesãos das cidades de Natal, Caicó, Parnamirim, Ouro Branco, Nísia Floresta, Timbaúba dos Batistas, Ceará-Mirim, Assú, São José de Mipibu, Macaíba, Vera Cruz, Espírito Santo, Touros. Ao todo, estão sendo expostos trabalhos de 25 artesãos. São peças que abordam diferentes tipologias artesanais e produtos como vestuário; cama, mesa e banho; fibra de sisal; palha de carnaúba; bolsas; utensílios de cerâmica; esculturas; objetos decorativos religiosos.