Meu filho é macaibense e de família honrada

“Um ataque covarde contra a honra não apenas do meu filho, mas de toda a nossa família”, disse o ex-vereador Edivaldo Emídio.

Venho através desta nota falar sobre notícias caluniosas envolvendo o meu filho, a respeito de um registro fotográfico feito na semana passada. Fato esse que condeno veementemente, porque é mais um ataque covarde contra a honra não apenas do meu filho, mas de toda a nossa família.

Fazemos parte de uma família numerosa de agricultores e professores. Emídio foi criado desde cedo trabalhando e sempre teve uma educação baseada nos princípios religiosos e familiares. Tenho orgulho do caráter e da honestidade do meu filho não apenas como pessoa, mas também como excelente político.

Como macaibense e profundo conhecedor de suas necessidades, Emídio é um defensor de melhorias para a Segurança Pública de Macaíba, como a criação da Guarda Municipal, Central de videomonitoramento, do pagamento de diárias operacionais e a Construção do 11º Batalhão de Polícia.

Por fim, só temos a agradecer as inúmeras manifestações de solidariedade e o carinho de todos que conhecem o seu trabalho, e também daqueles que não conheciam, mas que ficaram indignados com tamanha injustiça!

Atenciosamente,

Edivaldo Emídio da Silva

Nota de esclarecimento do vereador Silvan Freitas

MACAÍBA CONHECE SILVAN FREITAS E SUA FAMÍLIA E SABE QUE TAIS ILAÇÕES NÃO PROCEDEM!

Prezados Macaibenses, Estou no Poder Legislativo Municipal há 16 anos, sou também Funcionário Público Federal, Patriarca de uma família abençoada por Deus, natural e residente de Macaíba, me orgulho da história que Deus construiu na minha vida, não tenho do que reclamar.

Porém esta semana eu e meus familiares fomos surpreendidos com boatos disseminados nas mídias sociais, por pessoas que aparentemente são da segurança pública do Rio Grande do Norte, tendo em vista que afirmam que pertencem aos grupos de whatsapp da área supracitada, caluniando a mim e ao meu filho, Tafarel Freitas, de que tínhamos ligações com facções ou associações criminosas, após a divulgação de um registro realizado em uma das visitas diárias que faço nas comunidades da cidade. Em algumas das conversas, citam nossos nomes e afirmam tais absurdos, tais calúnias que não são dignas de transcrição.

Lamentável a atitude por parte destas pessoas, que apesar de terem a missão de buscar a verdade, passaram a atender seus interesses pessoais e movidos por suas paixões políticas, chegaram ao ponto de imputar um crime a mim e ao meu filho, isto se chama Calúnia!

Talvez estas pessoas que adoram propagar o mal, não conheçam minha história política, que além de atuar nas funções típicas da nossa Casa Legislativa, ainda realizo com a ajuda de Deus, um trabalho social em várias comunidades da cidade, não importando a hora e o lugar, faça sol ou faça chuva, de dia, de noite ou na madrugada, sem medir distância, busco sempre está disponível para atender a população mais carente da nossa Macaíba.

Quero informar a população de que minha maneira de atuar na cidade, dando atenção a todos, independente de cor, sexo, idade ou condição financeira, continuará! Não pretendo levar tal situação adiante, pois tenho coisas mais importantes para dispensar minha atenção no momento, porém deixo claro que sou amigo da lei e de todos os operadores de segurança que defendem nosso bem estar. Não preciso dizer que fui agredido de forma desumana e injusta, MACAÍBA CONHECE SILVAN FREITAS E SUA FAMÍLIA E SABE QUE TAIS ILAÇÕES NÃO PROCEDEM!

Por fim, independente de quem ganhar a eleição, ficarei na cidade de Macaíba até quando Deus permitir, para continuar a luta por dias melhores!

“Só se atiram pedras em árvores que dão frutos, não sabem eles que as usaremos para construir os degraus da nossa vitória, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo”.

“Quem caminha ao lado povo, não se perde na direção do futuro”.

Atenciosamente
Vereador SILVAN FREITAS

“Sempre estive e sempre estarei ao lado da Polícia”, diz Emídio Jr. em nota

O Macaíba News reproduz a nota publicada pelo vereador Emídio Jr. a respeito de áudios divulgados em grupos de Whatsapp, associando o seu nome a pessoas com envolvimento ilícito. Abaixo, leiam o texto na íntegra!

Nessa segunda-feira (25), fui surpreendido com a circulação de um áudio, gravado por um servidor público da área da segurança e disseminado em grupos de Whatsapp, tentando associar o meu nome a pessoas que cometeram crimes e afirmando que, caso eu fosse eleito no lugar do candidato dele, facções criminosas poderiam vir a dominar Macaíba, numa clara tentativa de espalhar o terror e macular minha imagem junto à população e a classe policial.

O que mais me causa estranheza, é que esse servidor público é muito próximo de um concorrente político meu, e ambos estavam até bem pouco tempo filiados ao partido que eu faço parte. Ou seja, eles me conhecem. Eles sabem da minha endoneidade. Porém, como estamos em ano de eleições, e eu sou o pré-candidato a prefeito melhor colocado nas pesquisas, vão tentar me atacar de todas as formas, na tentativa de chegar ao poder a todo custo.

Peço a Deus serenidade e discernimento para seguir firme na minha missão, pois tenho estudado e me preparado muito para apresentar projetos que tragam uma verdadeira mudança não apenas para Segurança Pública, mas para todos os setores essenciais da Prefeitura de Macaíba. Desejo profundamente que o nível do debate político dessa eleição não se resuma a ataques pessoais, mas em propostas concretas que melhorem a vida do nosso povo.

Por fim, gostaria de afimar que sempre estive e sempre estarei do lado da Polícia e, principalmente, do lado do povo. Por isso, se você tem compromisso com o correto, propague a verdade.

Att.

Emídio Jr.

No dia da operação contra ‘fake news’, STF julga até onde vai poder do WhatsApp

A medida tem sido usada para obrigar o aplicativo a compartilhar conversas privadas de seus usuários que respondem a processos ou são investigados.
Ministros do STF, Alexandre Morais e Dias Toffoli (Foto: reprodução/Agência O Globo)

Por Lauro Jardim/O Globo

No dia em que a Polícia Federal vai às ruas por ordem do STF para combater um esquema de disseminação de “fake news”, o plenário do tribunal julga duas ações vitais para o futuro da ferramenta mais utilizada por quem espalha notícias falsas: o WhatsApp.

Um delas questiona decisões judiciais que determinaram a suspensão temporária do WhatsApp. A medida tem sido usada para obrigar o aplicativo a compartilhar conversas privadas de seus usuários que respondem a processos ou são investigados.

Na mesma sessão, objeto de outro processo, os ministros devem decidir se o Marco Civil da Internet em vigor no Brasil permite que os juízes lancem mão desse artifício Brasil afora.

É oportuno lembrar que Dias Toffoli, presidente do STF e responsável pela pauta do plenário, foi quem escolheu Alexandre de Moraes para relatar o inquérito das “fake news”, que hoje está levantando poeira na casa de aliados de Jair Bolsonaro.

Uma Geração de Mudanças

Ligado aos trabalho de Severino e Kleber, acompanhando e participando de perto da administração, André Rodrigues surge como o nome da continuidade do trabalho de mudança, iniciado pela gestão Severino Rodrigues em Monte Alegre
Foto: Assessoria

Portal Diário do Agreste

Há um dizer popular que fala: “o que está bom, tem que continuar” ou outro que diz: “em time que está ganhando não se mexe”. Não que falar bem de alguém seja um sinônimo de “puxar saco”, mas mostrar a realidade e reconhecer quando algo anda bem, é ser humilde.

A gestão administrativa do prefeito de Monte Alegre, Severino Rodrigues, é um grande exemplo de mudança, com a distribuição mais ampla de ações, atendendo com mais qualidade a população. Com o slogan mais trabalho, mais cidadania, o inicio da gestão do prefeito Severino, que se deu em 2013, foi marcado por novas obras e pela melhoria estrutural no município, investindo em recursos e nos serviços públicos ofertados, fato que elevou o conhecimento do seu trabalho por todo o estado e abriu o caminho para a eleição do deputado estadual Kleber Rodrigues, filho de Severino.

Na Assembleia Legislativa, Kleber mantém a direção do pai, de acreditar e investir em projetos voltados às populações mais carentes e mais vulneráveis, além de promover trabalhos sociais voltados à orfanatos, casas de apoio e defender a manutenção de programas sócio-assistenciais.

Ligado aos trabalho de Severino e Kleber, acompanhando e participando de perto da administração como controlador, fortalecendo a fiscalização e a melhor distribuição de recursos, além de evitar danos ao erário, garantindo uma gestão correta, André Rodrigues surge como o nome da continuidade do trabalho de mudança, iniciado pela gestão Severino Rodrigues. Seu nome foi apontado pela própria população como o sucessor natural e anunciado por Severino como o pré-candidato a prefeito, ganhando apoio popular e abraçado pelos correligionários que enxergam mais uma escolha certa do prefeito que tornou-se exemplo de gestão em todo o estado.

Projeto de Lei CIDE-Digital de autoria do Deputado João Maia, é publicada como artigo em mídia especializada internacional

A CIDE-Digital terá como fato gerador o recebimento de receita bruta auferida da exibição de publicidade em plataforma digital para usuários localizados no Brasil
 Foto: Assessoria/Deputado João Maia

RN News

Projeto de Lei 2.358/2020, do deputado João Maia (PL-RN), que institui a CIDE-Digital, foi publicada no site internacional Transfer Pricing & International Tax News for Multinationals //transferpricingnews.com/draft-bill-proposes-a-digital-service-tax-in-brazil/

A CIDE-Digital terá como fato gerador o recebimento de receita bruta auferida da exibição de publicidade em plataforma digital para usuários localizados no Brasil; da disponibilização de plataforma digital que permita aos usuários a interação entre si, seja para a venda de mercadorias ou para prestação de serviços diretamente entre esses usuários, desde que um deles esteja localizado no Brasil; e da transmissão de dados de usuários localizados no Brasil, sejam eles coletados durante o uso de uma plataforma digital ou gerados pelos próprios usuários.

O Projeto de Lei de João Maia conceitua conteúdo digital como sendo aquele que contém dados de quaisquer espécies fornecidos de forma digital, tais como programas, aplicativos, músicas, vídeos, textos, jogos, arquivos eletrônicos e congêneres. Já plataforma digital são as aplicações de Internet ou aplicativos eletrônicos que permitem a transferência eletrônica de conteúdo digital, ou que permitam a interação entre os usuários.

Quem paga e quanto pagará

João Maia propõe como contribuinte da CIDE-Digital a pessoa jurídica, domiciliada no Brasil ou no exterior, que auferir receita bruta e pertença a grupo econômico que tenha auferido, no ano-calendário anterior, o montante global superior a R$ 3 bilhões e no Brasil o superior a R$ 100 milhões.

Pelo texto do projeto, a incidência da CIDE-Digital se dará de forma progressiva sendo 1% sobre empresas que tiveram receita bruta de até R$ 150 milhões; 3% sobre aquelas que auferiram entre R$ 150 milhões e R$ 300 milhões e 5% para as empresas que superaram R$ 300 milhões de receita bruta. O pagamento da CIDE-Digital deve ser efetuado até o último útil dia do mês de março do ano-calendário subsequente com relação aos fatos geradores ocorridos no ano-calendário.

O USO DE MÁSCARAS E A RESPONSABILIDADE DE TODOS

“Peço a todos que ouçam este alerta: por favor, amados macaibenses, se puderem, fiquem em casa!”, escreveu a advogada, Ionara Nunes.

Por Ionara Nunes*

A Prefeitura Municipal da nossa estimada cidade emitiu um novo decreto onde obriga à todas as pessoas o uso de máscaras, a obrigatoriedade serve tanto aos transeuntes quanto aos frequentadores de estabelecimentos comerciais.

Ora, a medida é válida, mas ela não está se mostrando eficaz. Explico: não adianta obrigar a população a usar máscaras se o principal a ser feito, o isolamento social e evitar as aglomerações não está sendo cumprido. Quem anda diariamente pelas ruas da cidade, quer sejam do centro quanto dos bairros, vai ver as aglomerações.

Mas as máscaras não servem? Evidente que servem, inclusive são um meio grandioso de proteção, mas elas sozinhas não vão dar conta da crescente escalada do vírus, só no Rio Grande do Norte já são 136 mortes e no Brasil todo já foi ultrapassada a marca de mais de 15.000 mortes.

Entendo que a receita de alguns municípios sucumbiria ao fechamento total de todos os estabelecimentos comerciais não essenciais, porém entendo que seria o mais correto, porque embora exista a recomendação acertada do uso obrigatório do álcool em gel e de que se evite o uso dos provadores de roupas, a abertura comercial não evita as aglomerações.

Vejo também com enorme preocupação a maneira como os estabelecimentos comerciais essenciais manejam a entrada das pessoas. Ora, por que é permitida a entrada de três ou mais pessoas de uma mesma família nos supermercados? Uma pessoa apenas não conseguiria realizar as compras? Sei que às vezes duas precisam ir quando uma delas não dirige, por exemplo, mas tenho visto cotidianamente casais com crianças pequenas, idosos com pessoas jovens e, pior, sem máscaras.

Sem contar que muitas pessoas não entenderam ainda que a distância mínima deve ser mantida por questões de vida e morte e que aquelas marcas no chão que foram colocadas nos estabelecimentos comerciais, estão ali por uma razão bem séria, a proximidade de corpos é vetor de rápido contágio.

Isso sem contar em diversas calçadas, bairros, ruas e avenidas de nossa cidade que ostenta todos os dias aglomerações de pessoas conversando, bebendo, brincando sem qualquer cuidado e principalmente, sem as máscaras.

Por isso agora pergunto: o uso das máscaras vai dar resultados em um cenário assim? Espero que dê, mas se as pessoas continuarem nas ruas aglomeradas agindo como se o Corona vírus fosse apenas um problema dos outros e não de toda a coletividade, não haverá diminuição dessa conta maldita do número de mortes. Infelizmente.

Peço a todos que ouçam este alerta: por favor, amados macaibenses, se puderem, fiquem em casa!

*Advogada

CCJ analisa quatorze projetos de lei

A sessão por videoconferência foi presidida pelo deputado estadual, kleber Rodrigues(PL).
Foto: Assessoria/Deputado Estadual Kleber Rodrigues

Os deputados estaduais, integrantes da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, analisaram nesta terça-feira (19), quatorze projetos de lei de autoria dos parlamentares.

A sessão por videoconferência foi presidida pelo deputado estadual, kleber Rodrigues(PL).

Entre as matérias aprovadas estavam a que institui no calendário cultural do Rio Grande do Norte o evento Sonhos de Natal, realizado no município de Monte Alegre e a que institui a presença de um psicólogo escolar nos níveis fundamental e médio. Ambas de autoria do deputado Kleber Rodrigues.

O parlamentar agradeceu o voto aos colegas e destacou a importância que as matérias têm para as áreas de educação e cultura do RN. “ A inclusão do evento Sonhos de Natal, realizado pela Prefeitura de Monte Alegre, é o reconhecimento de um trabalho que fomenta a cultura, o lazer e o desenvolvimento do município” , agradeceu o deputado.

Ministros se mostram perplexos com segunda mudança na Saúde em plena pandemia

No primeiro escalão do governo, o clima é de perplexidade diante da falta de um comando seguro na Saúde em plena pandemia do novo coronavírus
Ex-ministro da Saúde, Nelson Teich (Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil)

Por Gerson Camarotti/G1

Ministros da ala técnica do governo estão extremamente preocupados com a segunda mudança no Ministério da Saúde em menos de um mês. Nelson Teich pediu demissão do cargo na manhã desta sexta-feira (15).

No primeiro escalão do governo, o clima é de perplexidade diante da falta de um comando seguro na Saúde em plena pandemia do novo coronavírus, resumiu ao blog um auxiliar direto do presidente Jair Bolsonaro.

É praticamente consenso que Bolsonaro tem tensionado, acima do limite, a cobrança pela flexibilização imediata do isolamento social. O mesmo acontece com o uso da cloroquina para o tratamento inicial de pacientes com a covid-19.

Foi assim com o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta e, também, com o agora ex-ministro Nelson Teich.

Entre os ministros, há temor com a sinalização errática ao país por parte do presidente Jair Bolsonaro e com a imagem do Brasil no exterior.

Ao mesmo tempo, outro ministro disse avaliar que Teich deveria ter sido mais claro com Bolsonaro, antes de assumir a pasta, sobre os limites que precisariam ser respeitados no enfrentamento da pandemia.

Antigos colegas de Teich reconhecem que ele foi atacado “abaixo da linha de cintura” pelas milícias virtuais bolsonaristas, por causa da cautela no uso da cloroquina.

Deputado kleber Rodrigues pede obrigatoriedade do monitoramento corporal

De acordo com o projeto os estabelecimentos com grande fluxo de pessoas ficam obrigados a instalar nas suas entradas principais um sistema de monitoramento de temperatura corporal.
Foto: Assessoria/Deputado Estadual Kleber Rodrigues

O deputado estadual, Kleber Rodrigues(PL),apresentou projeto de lei propondo a obrigatoriedade de instalação de sistema de monitoramento coletivo de temperatura corporal nos estabelecimentos de grande circulação, no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

De acordo com o projeto os estabelecimentos com grande fluxo de pessoas ficam obrigados a instalar nas suas entradas principais um sistema de monitoramento de temperatura corporal.

O objetivo é detectar pessoas com possíveis sinais de febre, servindo para prevenir a disseminação da pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

“Queremos com esse projeto oferecer segurança e conforto aos Norte-rio-grandenses. Assim que eles ingressarem nos estabelecimentos e apresentarem com temperatura superior a 37,5 ° Celsius, deverão ser imediatamente orientados para procurarem as autoridades médicas competentes”, disse o deputado.

A detecção instantânea de pessoas com febre na entrada ou circulando em ambientes públicos fechados com grande fluxo, é uma ferramenta de extrema utilidade para proteger o público e os funcionários. Mediante a tecnologia de detecção de temperatura por imagem infravermelha, junto com sofisticados algoritmos de inteligência artificial, estes sistemas permitem localizar, à distância, pessoas com febre, inclusive em meio de grandes grupos, de forma discreta e segura.