Caern usa energia solar para operar sistemas em lugares remotos

A iniciativa mais recente foi registrada em Jucurutu, onde placas solares garantem a medição dos níveis de água e distribuição
Foto: ASSECOM/CAERN

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) tem investido em placas de energia solar como solução para colocar em funcionamento equipamentos e unidades que ficam em locais remotos, ou onde não há disponibilidade de energia elétrica. A iniciativa mais recente foi registrada em Jucurutu, onde placas solares garantem a medição dos níveis de água e distribuição a partir do reservatório que armazena o produto captado no rio Piranhas.

Com a diminuição do nível do rio Piranhas, o abastecimento na cidade de Jucurutu passou a ser em sistema de rodízio. A instalação de um sistema de telemetria veio solucionar o problema de constantes extravasamentos do reservatório, pois o nível de água passou a ser monitorado on-line.

Além de evitar o desperdício de água, a telemetria vai permitir ajustar melhor as manobras e vazões do sistema, na distribuição de água com mais eficiência e menos perda para os diversos setores da cidade. A medida só foi viabilizada com o uso de energia solar, visto que o reservatório fica em um local que não dispõe de energia elétrica.

“Essa é a primeira vez que utilizamos sistema de energia solar em nossos sistemas da Regional Seridó (RSE) e planejamos estender a outros reservatórios e macromedidores situados em locais remotos, sem acesso a rede de energia elétrica”, explica Jean Marcel de França, engenheiro mecânico da RSE.

REGIONAIS

O sistema de energia solar da Regional Seridó é o sexto instalado pela Caern. Os outros estão localizados nas Regionais Mato Grande e Agreste. Além da unidade de Jucurutu, este ano também foi instalado o sistema da Estação de Tratamento de EsgotoS de Pipa, em Tibau do Sul, funcionando desde julho passado. A ETE fica em um local distante do centro urbano e o uso de energia solar foi a forma de colocá-la em funcionamento com menor custo.

Ainda na região Agreste, a energia solar é usada na Estação Elevatória da Companhia no SAAE de Santa Cruz. A Caern fornece a água para o sistema de abastecimento da cidade, operado pelo SAAE, e os medidores de vazão na distribuição do produto funcionam com energia solar. Em Lagoa de Pedras, o mesmo tipo de solução foi usado para medir a vazão do reservatório da cidade.

Os outros dois locais com energia solar em equipamentos da Caern são dois macromedidores da adutora Pureza-João Câmara. Um deles fica na Fazenda Santa Luzia, em João Câmara, e o outro na cidade de Bento Fernandes.