PRF apreende 30 mil comprimidos de ivermectina que eram transportados para Natal

Apreensão foi na noite de quinta (30) em Itaberaba, na Bahia
Foto: divulgação/PRF

Agora RN

Quase 30.000 comprimidos de ivermectina foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na noite desta quinta-feira (30), em frente a unidade policial da PRF, localizada no Km 230 da BR 242, em Itaberaba (BA), na Região da Chapada Diamantina. No documento apresentado, o local de destino dos medicamentos seria Natal, contudo, o veículo seguia uma rota contrária.

O carro foi parado pelos policiais, que encontraram o medicamento. Logo foi solicitada a documentação legal para o transporte, porém, o condutor entregou uma nota fiscal que continha dados divergentes do material transportado.

O número de lote e data de fabricação dos produtos apreendidos não eram condizentes com o discriminado na nota fiscal.

Aos policiais, os homens relataram que embarcaram a mercadoria na cidade de Barreiras (BA) a pedido de um caminhoneiro e durante o percurso da viagem estavam realizando a venda fracionada do medicamento para farmácias da região.

A ivermectina é um medicamento prescrito para combater verminoses, porém vem sendo muito procurada pela população para minimizar os efeitos da Covid-19.

Diante dos fatos, os homens assinaram o Termo Circunstanciado de Ocorrência- TCO e vão responder por suas condutas perante o Juizado Especial Criminal (JECRIM). Todo o material apreendido será entregue a Vigilância Sanitária.

Resolução coloca Ivermectina entre medicamentos de controle especial

Com a medida, farmácias e drogarias só poderão vender a medicação mediante prescrição de um profissional legalmente habilitado.
Com a resolução, a Ivermectina só pode ser comprada com prescrição médica (Foto: divulgação/internet)

Tribuna do Norte 

A edição desta quinta-feira (23) do Diário oficial da União (DOU) traz uma resolução que atualiza a lista de medicamentos de controle especial. Dentre eles está a Ivermectina. A medida leva em consideração a Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII) relacionada ao novo coronavirus e já passa a vigorar a partir de hoje. Um comunicado da Federação Brasileira de Farmácias (Febrafar) foi enviado aos associados com a nova informação.

Com a medida, farmácias e drogarias só poderão vender a medicação mediante prescrição de um profissional legalmente habilitado. Outros remédios que contenham substâncias do produto também se enquadram nesse padrão.

São listadas, junto à ivermectina, a cloroquina, a hidroxicloroquina e a nitazoxanida. No caso da cloroquina,  a resolução não se aplica aos medicamentos à base do produto distribuídos no âmbito de programas públicos governamentais.

A Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) n° 405/2020 foi deliberada em reunião da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na terça (21) e anunciada nessa quarta-feira (22).

Comunicado às farmácias e drogarias 

Com a decisão, a Febrafar comunicou às farmácias e drogarias associadas pelo Brasil da decisão e quais são os procedimentos necessários a partir de agora. As novas entradas e aquisições da Ivermectina precisa ser transmitidas ao Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC). Além das demais movimentações, tais como saídas, perdas e transferências, que também precisam ser escrituradas no (SNGPC).

No caso do estoque  dos medicamentos previamente adquirido, o comunicado diz que “as movimentações poderão ser registradas internamente, por meio de registro manual ou em sistema informatizado do estabelecimento, sem necessidade de transmissão ao SNGPC”.

O descumprimento das disposições contidas na resolução constitui infração sanitária, nos termos da Lei n°6.437/77 sem prejuízo das responsabilidades civil, administrativa e penal  cabíveis.

Procura pela ivermectina em Natal 

Sem a necessidade da prescrição médica,  a procura pela ivermectina chegou a zerar o estoque do medicamento em estabelecimentos da capital potiguar durante a pandemia. A busca pelo remédio começou quando estudos sobre os eventuais benefícios dele no tratamento da covid-19 foram difundidos no país,  embora não fossem conclusivos.

A ivermectina foi adotada no protocolo municipal de Natal para a prevenção ao contágio do novo coronavirus.  Doses do medicamento já foram concedidas a moradores da cidade, acompanhadas de instrução para medicação.