PM é baleado após noite de terror em Macaíba

Uma casa foi incendiada e um Policial Militar foi baleado durante o confronto.
Foto: Reprodução/TV Tropical

Na madrugada da última terça-feira (03), membros de uma facção criminosa aterrorizaram moradores da rua Elói de Souza, conhecida como Baixa, no centro de Macaíba. Uma casa foi incendiada e um Policial Militar foi baleado durante o confronto.

Era por volta das 3h30 da manhã quando os criminosos começaram a invadir algumas residências à procura de membros de uma facção rival. Durante a ação, os bandidos destruíram móveis, ameaçaram os moradores e atearam fogo na casa de um idoso.

Com a chegada dos homens do 11º Batalhão da Polícia Militar, os criminosos abriram fogo. Durante a troca de tiros, um PM foi atingido no braço e na perna com projéteis de uma espingarda calibre 12.

Ao amanhecer o dia, ainda era possível ver dezenas de cápsulas de espingarda calibre 12 e de pistolas 9 milímetros e 380 nas ruas da Baixa. O PM foi socorrido e não corre risco de morte.

Polícia encontra cabeça humana dentro de vala em Mossoró, RN

Parte do corpo pode ser de Paulo César Targino Júnior, de 20 anos, encontrado morto e sem a cabeça na terça-feira (27) passada na cidade.
Parte pode ser do jovem encontrado morto sem cabeça no conjunto nova vida na terça-feira (Foto: Hugo Andrade/Inter TV Costa Branca)

G1 RN

Uma cabeça humana foi encontrada na tarde desta sexta-feira (30) em uma vala num local conhecido como Malvinas, na Zona Leste de Mossoró – cidade que fica na Região Oeste do Rio Grande do Norte. A Polícia Militar foi acionada por moradores próximos ao local e comprovou a presença da cabeça.

A parte do corpo pode ser Paulo César Targino Júnior, de 20 anos, que foi encontrado morto, sem cabeça e com as mãos amarradas na manhã de terça-feira (27) na cidade. Segundo a Polícia Civil, ainda não é possível confirmar se a cabeça encontrada é dele.

O Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) levou a cabeça para realizar análise. Só após o resultado da perícia, segundo a Polícia Civil, será possível concluir se a parte do corpo é do jovem encontrado morto na terça-feira (30).

O caso

O corpo de Paulo César Targino Júnior, de 20 anos, foi encontrado na manhã de terça-feira (27) sem a cabeça e com as mãos amarradas nas costas em meio a um matagal no bairro Dom Jaime Câmara, em Mossoró. O terreno fica no conjunto Nova Vida, no final da Rua Professor Anderson de Araújo.

Paulo César é um dos cinco jovens que fugiu do Centro Educacional (Ceduc) de Mossoró na tarde da segunda (26). De acordo com a Polícia Civil, Paulo César cumpria medida socioeducativa desde 2017, quando foi apreendido suspeito pela morte da própria namorada, uma garota de 14 anos, vítima de um disparo de arma de fogo na cidade de Patu.

Policia Civil de Macaíba prendeu dois indivíduos por roubos

Após diligências policiais sob o comando do Delegado Cidorgeton (Tony) na área rural de Macaíba no povoado Lamarão conseguiram prender em flagrante delito os dois indivíduos
Moto encontrada com os indivíduos (Foto:Divulgação/Redes Sociais)

Informações Polícia Civil

Na manhã deste quarta 31 julho 2019, investigadores policiais civis da delegacia de Macaíba, sob o comando do DPC CIDORGETON (TONY), efetuaram diligências policiais na área rural de Macaíba (povoado Lamarão) e conseguiram prender em flagrante delito as pessoas de JOÃO PAULO ABREU DE MEDEIROS e JOÃO PAULO SILVA FAUSTINO.

Esses dois elementos, portando armas de fogo e em tom ameaçador, tomaram de assalto a motocicleta de um cidadão (QUE TERÁ SEU NOME PRESERVADO) que circulava por estrada carroçável que liga os povoados de LAMARÃO e PÉ DO GALO, e seguia a caminho de seu local de trabalho.

Contando com o auxílio de informações privilegiadas, os policiais localizaram a área de mato onde os dois tinham escondido a motocicleta roubada e ato contínuo a casa onde eles mesmos estavam intocados. A moto do cidadão foi recuperada e os dois elementos serão flagranteados pelo DPC TONY e em seguida entregues a justiça que, em audiência de custódia, decidirá se eles permanecerão ou não encarcerados.

Governo do Estado e Polícia Federal firmam acordo para cooperação no combate ao crime organizado no RN

Termo de cooperação técnica foi assinado nesta quinta-feira (18) pelo Poder Executivo e a Superintendência da PF.
Acordo entre Governo do RN e PF para enfrentamento ao crime organizado foi assinado nesta quinta-feira 18 (Foto: Elisa Elsie)

G1 RN

O Governo do Estado e a Polícia Federal firmaram um acordo para cooperação no enfrentamento às organizações criminosas no Rio Grande do Norte. O termo de cooperação técnica foi assinado nesta quinta-feira (18) pelo Poder Executivo e a Superintendência da PF.

De acordo com nota enviada pelo governo, a força tarefa agirá no combate a diversos crimes no estado potiguar, desde o tráfico de drogas nacional e internacional até a lavagem de dinheiro, com uma ação conjunta envolvendo as polícias Militar e Civil sob a coordenação da Polícia Federal.

O modelo dessa cooperação técnica, ainda segundo o Executivo, é pioneiro no Brasil. A parceria tem vigência oficial de cinco anos, contados a partir da publicação no Diário Oficial da União. “Este acordo representa um avanço no combate ao crime organizado e na busca pela diminuição dos índices de criminalidade no Rio Grande do Norte”, declarou a governadora Fátima Bezerra.

A chefe do Executivo estadual assinou o documento em conjunto com o vice-governador Antenor Roberto, o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Francisco Araújo, a superintendente da PF no RN, delegada Tânia Fogaça, o comandante da PM-RN, coronel Alarico Azevedo, e a delegada-geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva.

“Essa parceria aponta que estamos trabalhando e trazendo resultados. Com essa parceria a Polícia Federal dá ainda mais credibilidade e mostra que acredita no sistema de segurança pública potiguar. Vamos prestar um grande serviço à população”, completou o secretário Francisco Araújo.

De acordo com o Governo do Estado, a parceria inclui treinamento e capacitação dos agentes de segurança e troca de informações entre as forças estaduais e federais.

“A Polícia Federal tem muito o que aprender com as forças de segurança do RN, mas também tem muito a ensinar. Vamos focar inicialmente na formação da força-tarefa de combate ao crime organizado e seguir trabalhando na parte de treinamentos, compartilhamento de bancos de dados e outros pontos como a questão de bombas e explosivos”, explicou a delegada Tânia Fogaça.

Para médio e longo prazo, o Executivo afirma que também está trabalhando na produção do Plano Estadual de Segurança Pública. A ação, que é conduzida pelo vice-governador Antenor Roberto, visa a tornar o Rio Grande do Norte o primeiro estado do país a apresentar um plano de segurança ao Ministério da Justiça e da Segurança Pública e, consequentemente, aderir ao Sistema Único de Segurança Pública (SUSP).

Quatro suspeitos morrem após tiroteio com policiais civis na Grande Natal

Operação da Deicor aconteceu entre na madrugada e a manhã desta quarta-feira (10) em Macaíba. Outro caso aconteceu em São Gonçalo do Amarante e deixou 5 mortos.
Policia Civil apreendeu armas, drogas, câmeras, dinheiro e máscaras em operação que deixou quatro mortos em Macaíba, na Grande Natal (Foto: Policia Civil/Divulgação)

G1 RN

Quatro suspeitos de integrarem uma facção criminosa morreram após um tiroteio com policiais civis da Divisão Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deicor) em uma operação iniciada na madrugada desta quarta-feira (10) em Macaíba, na região metropolitana da capital. Com esse caso, chegou a nove o número de suspeitos mortos em confrontos com policiais durante a manhã, somente na Grande Natal. O outro caso aconteceu em São Gonçalo do Amarante.

De acordo com a Polícia Civil, as equipes foram à comunidade da Raiz, em Macaíba para combater facções criminosas, que disputam o controle da região. Na semana passada, vídeos que circulavam nas redes sociais apontavam a “invasão” de uma facção, que expulsou outra. Desde então, o caso era investigado.

Os suspeitos foram identificados pela Polícia Civil como Denilson da Silva Costa, conhecido “Denilson matador”, que seria foragido do Presídio Estadual de Parnamirim e chefe do grupo criminoso; João Paulo Pereira de Oliveira, conhecido como “JP”, que estava com uma tornozeleira eletrônica; Rodrigo Richardson Alves da Silva, conhecido como “Pé de Pato”, que estava cumprindo pena no regime aberto, e o último, identificado como João Pedro da Silva Alves, conhecido como “Pedrinho”, irmão de Denilson.

Os quatro homens estavam em uma das casas onde houve incursão policial. Segundo a Polícia Civil, os policiais foram recebidos a tiros e revidaram, baleando os suspeitos. Os quatro homens ainda chegaram a ser socorridos, mas não resistiram. Os corpos foram recolhidos pelo Instituto Técnico-Científico no Hospital Regional Deoclécio Marques, em Parnamirim.

No local do confronto, foram apreendidas cinco armas, sendo três revólveres calibre 38, uma espingarda calibre 44 e uma arma de fogo caseira. Uma das armas tinha sido roubada do segurança de uma agência bancária em Natal.

Ainda segundo a polícia, a comunidade era toda vigiada pelos bandidos, que instalaram câmeras nos postes para amedrontar os moradores. Imagens eram usadas para monitoramento e não ficavam gravadas. Esses equipamentos também foram apreendidos.

Conforme a polícia, as duas facções brigam por espaço no tráfico de drogas na região.

São Gonçalo

Na outra operação, da Polícia Militar e da Polícia Civil, cinco suspeitos morreram em confronto que aconteceu na zona rural de São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal. Duas mulheres e um homem, que foi baleado na perna, também foram presos. Segundo a PM, este homem também é suspeito de ter participado de um ataque a um policial militar.

De acordo com o tenente-coronel Eduardo Franco, da Polícia Militar, o tiroteio aconteceu logo que os policiais chegaram ao local onde os suspeitos estavam. “As equipes foram deliberadamente atacadas e reagiram”, declarou. Ainda de acordo com ele, a polícia apurava suspeitas de que uma quadrilha estaria preparando ataques a transportes públicos na região metropolitana. Entre os produtos apreendidos, estavam cinco garrafas com combustível.

Além de gasolina, os policiais apreenderam três armas de fogo, sendo uma de calibre 12 de fabricação caseira, uma pistola calibre 40 que pertence à PM e tinha sido roubada, e uma pistola 380. Também foram apreendidos um machado, drogas e celulares. Os suspeitos mortos ainda não foram identificados oficialmente.

A operação foi denominada como “Vidit Otium”, que significa Paz na Serra em Latim. O nome faz referência à comunidade Serrinha de Cima, em São Gonçalo do Amarante, onde a ação aconteceu.

Além da possibilidade de ataques, a polícia investigava vários assaltos na área rural de Macaíba e de São Gonçalo. Uma das vítimas foi um PM assaltado no início do mês.