Recapeamento asfáltico: algo que não existe em Macaíba

As principais ruas e avenidas de nossa cidade estão em situação de fazer vergonha! O povo quer saber: onde foi parar o nosso dinheiro?
Cruzamento da Rua Gov. Dinarte Mariz com as Ruas Campo Santo (Caixa D’água) e Alfredo Mesquita (Rua Nova). No plano de fundo, a praça conhecida como praça de Verinho.

Por Jefferson Lázaro

O Fantástico está perdendo uma excelente reportagem, porque a verba para recapeamento asfáltico de Macaíba os gatos comeram. Só Pode!

As principais ruas e avenidas da cidade estão em situação de fazer vergonha. A Rua Dinarte Mariz, por exemplo, desde que foi asfaltada há cerca de 20 anos, nunca foi recapeada.

A Rua onde fica o Fórum, o Ministério Público e o TRE em Macaíba faz vergonha até de falar, devido a situação de degradação em que se encontra.

A Av. Jundiaí, a Rua do Pernabuquinho e a Rua Nova são outros exemplos do descaso com o dinheiro público em nossa cidade.

“Ah, mas os buracos são devido as chuvas”, poderá argumentar os defensores do prefeito.

Eu pergunto:

Que chuva é essa que já dura há 20 anos e a situação só piora? Por que esse é o tempo que o prefeito tem de mandato em nossa cidade.

O povo quer saber: onde foi parar o nosso dinheiro?

SOBRE UM POVO “ILUDIDO”

Aumentar o salário mínimo para R$10 reais também “não é mais que obrigação”?

Por Jefferson Lázaro

O povo dizia que o aumento do salário mínimo nos governos petistas não adiantava, porque as outras coisas também aumentavam. Ou seja, era os governantes fazendo um benefício para o povo e o próprio povo achando ruim.

Toda vez que eu ouço a frase “Ah, mas eles não estão fazendo mais do que obrigação” ficou pensando o quanto as pessoas são “iludidas” quando o assunto é Política.

Por exemplo, se Dilma ou Lula concediam aumento de R$70 reais no salário mínimo, o povo achava ruim. “Não é mais que obrigação”.

Eu pergunto: Porque não existiu essa mesma atitude com os míseros R$10 reais de aumento do governo Michel Temer?

Por uma simples razão: o povo é “iludido” com Política…

“Até final da nossa gestão, quero toda cidade iluminada por lâmpadas de led”, afirma prefeito de São Gonçalo

Macaíba seguirá o exemplo de São Gonçalo ou continuará com a iluminação da década de 70? 
Paulinho Emídio, prefeito de SGA (Foto: Reprodução/Facebook)

O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulinho Emídio, publicou um vídeo em seu perfil no Facebook no qual ele afirma que, até o final de sua gestão, toda a cidade será iluminada por lâmpadas de led.

De acordo com a assessoria do prefeito, já passava das 22h quando Paulinho foi ao bairro Jardim Lola acompanhar a execução da primeira etapa do projeto, que está sendo inaugurada hoje.

A pergunta é: E Macaíba, seguirá o exemplo de São Gonçalo ou continuará com a iluminação da década de 70?

Vale lembrar que, no ano passado, o vereador Igor Targino apresentou um projeto de lei para substituir todas lâmpadas da cidade por lâmpadas de led. O principal argumento usado pelo parlamentar foi a economia que essas lâmpadas iriam gerar para os cofres do município. Abaixo, assista à publicação de Paulinho Emídio.

#MaisSeguranca Iniciamos a troca de lâmpadas comuns por luminárias de led na iluminação pública da cidade. Jardim Lola está sendo contemplada nessa primeira etapa dos “principais corredores” da nossa cidade. Amanhã vamos estar aqui novamente, no Jardim Lola, inaugurando essa fase inicial e anunciando as novas etapas. Mas já adianto que até final da nossa gestão quero toda cidade iluminada por lâmpadas de led.

Posted by Paulinho Emidio on Thursday, January 18, 2018

Cadê o peixe dotor? Tem não meu fi. Esse ano só tem lapadinha…

????Hôôôôôôôô mainhaaaaaaa, 55 vai dar uma lapadinha mainha. Tá lindo, tá lindinho, tá tudo azuzinho ????
Entrega do peixe da semana santa em ano eleitoral (Foto: Reprodução/Prefeitura de Macaíba)

Por Jefferson Lázaro

Vejam só, amigos, que coisa inusitada:

Em 2016, a Prefeitura de Macaíba, apesar da crise*, distribuiu 40 toneladas de peixe, conforme matéria publicada pelo próprio site da prefeitura. Veja Aqui.

Segundo grandes sábios da cidade, nunca se viu tanto peixe sendo distribuído pelas bandas das terras de Auta de Souza, nem mesmo na época em que o peixe foi distribuído na lona. Aliás, tudo em 2016 foi uma fartura, apesar da crise, é claro.

Mas o que aconteceu em 2017?

Onde foi parar o peixe?

Uns dizem que o gato comeu, outros dizem que peixe só em ano eleitoral.

Em contato com uma fonte do alto escalão da prefeitura, esclarecemos este impasse:

Nem foi gato, nem foi ano eleitoral: foi a lapadinha”

????Hôôôôôôôô mainhaaaaaaa, 55 vai dar uma lapadinha mainha. Tá lindo, tá lindinho, tá tudo azuzinho ????

????Hôôôôôôôô mainhaaaaaaa, 55 vai dar uma lapadinha mainha. Tá lindo, tá lindinho, tá tudo azuzinho ????

                         

Atenção! Texto com altas doses de ironia. 

_____________

* Tem que falar esse termo, independente se tem crise ou não.