Vergonha! Senado aprova texto principal da reforma trabalhista

Foram 50 votos a favor, 26 contrários e uma abstenção.
Senadoras Fátima Bezerra, Gleisi Hoffman e Vanessa Grazziotin ocupando a Mesa do Senado (Foto: Givaldo Barbosa/ O Globo)

Do UOL

O Senado aprovou, nesta terça-feira (11), o texto principal da reforma trabalhista após uma sessão conturbada, que ficou suspensa por mais de seis horas por causa de protesto de senadoras de oposição.

Foram 50 votos a favor, 26 contrários e uma abstenção. A votação foi em um turno apenas. O texto precisava de maioria simples para ser aprovado, ou seja, metade dos senadores presentes na sessão, mais um.

As propostas de mudança (chamadas de emendas) apresentadas por parlamentares foram votadas todas de uma vez e rejeitadas pela maioria. Na sequência, os senadores passaram a avaliar as propostas de mudanças que os partidos ou bloco partidários pediram para votar separadamente (chamados de destaques).

Se alguma mudança for aprovada, a reforma precisa voltar para a Câmara para ser analisada novamente. Caso contrário, segue para sanção do presidente Michel Temer.

(…)

Senadoras ocupam Mesa do Senado para impedir a votação da Reforma Trabalhista

A senadora Fátima Bezerra lidera a ocupação.
Senadoras da oposição ocuparam a Mesa do Senado para impedir a votação da reforma trabalhista (Foto: Antonio Cruz/Agência Cruz)

As senadoras Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Ângela Portela (PT-ES), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Lídice de Mata (PSB-BA), Regina Sousa (PT-PI) e Kátia Abreu (PMDB-TO) ocuparam a Mesa do Senado na manhã desta terça-feira (11) para impedir a votação da reforma trabalhista. A sessão foi suspensa pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira a (PMDB-CE), e as luzes e microfones foram desligados. Ao publicar uma foto da ocupação no Facebook, a senadora Fátima Bezerra, que está sentada na mesa do presidente, fez o seguinte comentário: “Senadoras da oposição na resistência à reforma trabalhista”.