Procon Rio Grande do Norte orienta consumidores

O objetivo da ação foi conferir preços e estabelecer parâmetros para avaliar aumento, simulação de desconto ou de preços nas promoções aplicadas durante a Black Friday.
Comércio promove o black friday na ultima sexta-feira de novembro (Foto: Marco Quintana/Jornal do Comércio)

Tribuna do Norte

Durante 40 dias, fiscais do Procon/RN realizam pesquisas internas no comércio do RN, inclusive em estabelecimentos que abrem suas portas já na noite desta quinta-feira, 28. O objetivo da ação foi conferir preços e estabelecer parâmetros para avaliar aumento, simulação de desconto ou de preços nas promoções aplicadas durante a Black Friday.

Para prevenir o superendividamento, o Procon Estadual orienta o consumidor norte-riograndense a levar em consideração seu orçamento individual ou familiar e estabelecer prioridades no planejamento de suas compras. a decisão de consumo deve ser antecedida de uma pesquisa de preços. Experiências anteriores mostram que uma pesquisa bem realizada pode apresentar diferenças consideráveis nos preços dos produtos.

O órgão, o consumidor a não comprar na primeira loja, comparar os preços, a qualidade dos produtos e a credibilidade do serviço contratado. “A informação é a base de todo o direito do consumidor”, declara Thiago Silva, coordenador-geral do Procon Estadual. O consumidor precisa ter, segundo o órgão de forma clara, informações básicas como a política de troca da empresa e, caso necessária a troca, deve-se considerar o prazo de entrega do produto na nota fiscal ou etiqueta.

Para as comprar realizadas fora da loja física (internet, telemarketing, catálogo, etc), o Código de Defesa do Consumidor garante o direito ao arrependimento, para um prazo de sete dias contados da data do recebimento do produto.

Caso o consumidor suspeite de uma prática de preços irregular ou precise de esclarecimentos, o Procon RN disponibiliza o seu WhatsApp Denúncia (84) 98146-6136